JERRY BARBOSA PROPÕE ADICIONAL DE PERICULOSIDADE PARA A CATEGORIA DE VIGILANTES E O PREFEITO ATENDE O PLEITO

por Elzilene Soares Pinheiro publicado 10/07/2019 13h54, última modificação 10/07/2019 13h54

O vereador Jerry Barbosa (PTB) é autor do Requerimento  nº 001/2018, direcionado ao prefeito de Nova Mamoré, Professor Claudionor (PDT), reivindicando o pagamento de adicional de periculosidade para a categoria de vigilantes municipais, previsto  tanto na Constituição Federal, na CLT, no Regimento Jurídico do município e nas normas do Ministério do Trabalho.

Nesta quinta-feira (27), em uma reunião na sala de reuniões da prefeitura, o prefeito Claudionor recebeu os vigilantes e os vereadores Irmão Ide (PSDB) e Jerry Barbosa, autor da proposta, para informar que a Administração Municipal após a realização de estudo de impacto no município, irá conceder o direito à categoria. A Administração vai encaminhar um projeto de lei ao poder Legislativo solicitando a aprovação do pagamento de adicional de periculosidade aos vigilantes municipais, na ordem de 10% do salário base da categoria, com a proposta, após novo estudo pericial de variar até 30%.

Na ocasião, o prefeito informou  à  categoria, também por indicação do vereador Jerry, que a prefeitura vai adquirir materiais de trabalho como coletes ou camisas com identificação, cassetetes e lanternas para os vigilantes, oferecendo-lhes melhores condições de trabalho e segurança. Em seu pronunciamento, Professor Claudionor afirmou que os vereadores Jerry Barbosa e Irmão Ide têm se notabilizado por reconhecerem o valor dos servidores públicos municipais.

Jerry Barbosa agradeceu a presença dos vigilantes, destacou o apoio de todos os vereadores, em especial a do Irmão Ide que contribuiu muito para a  aprovação da proposta na Câmara e para a realização desta reunião, a do presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, Cledison Aguiar e do prefeito Claudionor que foi sensível ao pleito da categoria. “ Com essa aprovação, fazemos justiça aos vigilantes que exercem uma atividade perigosa, sujeitos a roubos ou outro tipo de violência física no exercício das atividades profissionais”, argumentou.

error while rendering plone.comments